Regulamento Geral Proteção de Dados

Gabinetes de Inserção Profissional

O IEFP dispõe de uma rede de Gabinetes de Inserção Profissional (GIP) promovidos por entidades públicas e privadas sem fins lucrativos credenciadas para prestar apoio a jovens e adultos desempregados no seu percurso de inserção ou reinserção no mercado de trabalho.

Os GIP, em estreita articulação com os serviços de emprego, podem desenvolver as seguintes atividades:

  • ações de apoio à procura ativa de emprego e desenvolvimento da atitude empreendedora
  • captação e divulgação de ofertas de emprego e apoio à colocação
  • divulgação de medidas de apoio ao emprego, formação profissional e empreendedorismo e apoio ao encaminhamento de candidatos
  • divulgação de programas comunitários que promovam a mobilidade no emprego e na formação profissional no espaço europeu
  • encaminhamento para ações promotoras do desenvolvimento de competências de empregabilidade e criação do próprio emprego
  • apoio à inscrição online dos candidatos a emprego
  • ações previstas no eixo 1 - Emprego, formação e qualificação do Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social - CLDS+
  • informação sobre o conteúdo e abrangência de alguns serviços e apoios em matéria de segurança social
  • outras atividades consideradas necessárias, pelos serviços de emprego, para apoio à inserção profissional dos desempregados

 

Promotores

Entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos:

  • autarquias locais
  • instituições particulares de solidariedade social
  • associações relevantes na dinamização e desenvolvimento local
  • associações para a integração dos imigrantes e das minorias étnicas
  • associações sindicais e empresariais
Apoios aos desempregados

Os desempregados beneficiam de um vasto leque de atividades que os GIP podem desenvolver:

  • informação profissional para jovens e adultos desempregados
  • apoio na procura ativa de emprego
  • acompanhamento personalizado dos desempregados em fase de inserção ou reinserção profissional
  • encaminhamento para ofertas de qualificação
  • divulgação de ofertas de emprego e colocação de desempregados nas ofertas disponíveis e adequadas
  • divulgação de programas comunitários que promovam a mobilidade no emprego e na formação profissional no espaço europeu
  • motivação e apoio à participação em ocupações temporárias ou atividades em regime de voluntariado, que facilitem a inserção no mercado de trabalho
Apoios às entidades promotoras

Apoios técnicos:

  • formação do animador
  • disponibilização de instrumentos técnicos, em diversos suportes, de apoio ao desenvolvimento das atividades contratualizadas
  • instrumentos de informação para divulgação junto dos desempregados
  • disponibilização de acesso a sistema(s) de informação, para apoio às funções do animador e acompanhamento da atividade do GIP

Apoios financeiros:

  • subsídio não reembolsável, até ao montante de €5.000, para adaptação de instalações e aquisição de equipamentos
  • subsídio anual não reembolsável, no valor de 3 IAS*, para despesas de funcionamento
  • subsídio anual não reembolsável, para comparticipação na retribuição do animador até ao limite de 24 IAS*
  • subsídio não reembolsável até ao montante de 3 IAS* para despesas correntes relacionadas com a instalação em balcão multisserviços
Notas

Se o GIP funcionar a tempo parcial, o limite do subsídio anual, não reembolsável, para comparticipação na remuneração do animador é até ao limite de 12 IAS*.

*Valor do IAS (Indexante dos Apoios Sociais): 428,90€

Candidatura

A candidatura à autorização de funcionamento dos Gabinetes de Inserção Profissional ocorre em períodos definidos por Deliberação do Conselho Diretivo do IEFP, IP, que estabelece ainda o número de vagas por concelho, e divulgados no sítio eletrónico, www.iefp.pt.

A candidatura é apresentada pela entidade promotora, sendo efetuada por submissão eletrónica neste portal, através de formulário próprio.

Legislação e Normativos

Portaria n.º 140/2015, de 20 de maio

Regulamento (1ª revisão 2018) e anexos:

Regulamentos anteriores

  • Regulamento (junho de 2015) - aplicável às candidaturas aprovadas na 3.ª edição da rede - 2015-2018, com autorização de funcionamento até 31-12-2018
  • Regulamento - aplicável às candidaturas aprovadas na 2.ª edição da rede, com autorização de funcionamento até 31-07-2015
Rede de GIP

A atual rede de GIP é constituída por 441 GIP da rede geral, com uma distribuição territorial a nível concelhio, e três redes específicas destinadas a públicos com especiais dificuldades de inserção:

  • Rede GIP RLIS - rede composta por 12 GIP integrados em entidades da Rede Local de Intervenção Social, no sentido de promover uma intervenção integrada nas áreas da promoção do emprego e da segurança e ação social.
  • Rede GIP Inclusivo - rede constituída por 7 GIP destinados a apoiar a inserção de- pessoas com deficiência e incapacidade, é promovida por entidades com condições e experiência no domínio da reabilitação profissional.
  • Rede GIP Imigrante - rede composta por 10 GIP vocacionados para o apoio à inserção profissional de imigrantes. Esta rede que resulta de uma parceria entre o IEFP e o Alto Comissariado para as Migrações, IP funciona em cooperação com os serviços de emprego e em estreita articulação com os centros nacionais de apoio ao imigrante (CNAI) e os centros locais de apoio à integração de imigrantes (CLAII).

▶Consulte os contactos dos GIP na rede disponível no lado direito desta página.

MAIS INFORMAÇÕES OU ESCLARECIMENTOS

Para obter informações mais detalhadas ou esclarecer dúvidas:

  • Utilize o email: iefp.info@iefp.pt
  • Contacte pelo telefone 300 010 001 (dias úteis das 8h às 20h)
  • Dirija-se a um centro de emprego ou centro de emprego e formação profissional.
Perguntas Frequentes
Rede de GIP

▶ Rede geral (por região e serviço de emprego)

▶ Redes específicas